Home > Copa Paulo Sant´Ana > E deu Estrelado no clássico Zé-Cruz

E deu Estrelado no clássico Zé-Cruz

Adriano Garcia

No primeiro jogo da semifinal pela Copa Paulo Sant’ Ana deu Estrelado. Com boa presença de público no Estadio Passo D’ Areia, o Cruzeiro venceu o São José pelo placar de 2 a 1 e saiu na frente na disputa pela vaga a grande final. No jogo de volta, no Vieirão, no próximo domingo, dia 15/10, às 16h30min, o Cruzeiro pode até perder por 1 a 0 que avança à final da Copa Paulo Sant’Ana, competição classificatória ao Campeonato Brasileiro da Série D do próximo ano.

O São José precisará vencer por 2 a 0 para garantir a vaga no tempo normal. Vitória por 2 a 1 leva a decisão para os pênaltis. Rafinha e Janderson fizeram os gols do Estrelado, enquanto o arqueiro Fábio descontou para o São José no final da partida, cobrando pênalti. Público presente no Passo D’ Areia para São José x Cruzeiro foi no total de 275 pessoas, sendo 204 da casa e 69 visitantes.

O retrospeto do clássico marca: 66 vitórias do Cruzeiro, 38 empates e 57 triunfos do São José em 161 confrontos.

O jogo

O Cruzeiro fez 1 a 0, aos 43 minutos do primeiro tempo em um dos muitos contra-ataques. O atacante Janderson colocou a bola na área do São José e Rafinha Magalhães aproveitou a rebatida e falha do goleiro Fábio para fazer 1 a 0 para o time estrelado. Rafinha marcou seu segundo gol na Copa Paulo Sant’Ana e o 20° do Estrelado. O primeiro tempo foi de boa movimentação dos dois times, no entanto o estrelado esteve sempre com as melhores ações da partida. Foi a equipe que concluiu mais a gol. Com chegadas rápidas e uma transição efetiva a frente saindo de trás com propriedade e triangulações perfeitas.

Na etapa final, o São José veio disposto a conseguir o empate a qualquer custo com chegadas rápidas e conclusões de fora da área porem o Cruzeiro sobrou em campo e chegou ao segundo Gol com Janderson, aos 13 minutos, em uma falha do setor defensivo do São José. O técnico Rafael Jaques efetuou varias mudanças em sua equipe colocando o time mais aberto. Mas deixou a equipe vulnerável no meio campo com a saída do seu camisa 7 Clayton.

A partida se encaminhava para o final quando já nos acrécimos da partida o Lateral Ramiel falhou recuando a bola e Mateus foi derrubado na área, penalidade máxima para o São José. Fábio, goleiro cobrou alto sem chances para Deivity e descontou dando números finais ao clássico. O jogo da volta esta marcado paar o próximo domingo, dia 15/10, no Estádio António Viera Ramos (Vieirão), em Gravataí.

São José 1 x 2 Cruzeiro
Ficha Técnica
Local: Estádio Passo D’Areia, em Porto Alegre
Arbitragem: Roger Goulart, auxiliado por André Bitencourt e Fabrício Lima Baseggio.
Gols: Fabio 47′ 2T (SJ); Rafinha 43′ 1T, Janderson 13′ 2T (C)
Cartões amarelos: Luiz Felipe, Clayton, Diego Torres (SJ); Otavio, Janderson, Ben-Hur, França (C)

São José: Fábio; Luiz Felipe (Marcel), Everton, Claudinho e Dudu; Guedes (Paulinho), Fidelis (Crystopher), Diego Torres e Clayton (Wandinho); Kelvin e Flávio Torres (Mateus Totô). Técnico: Rafael Jaques.

Cruzeiro: Deivity; Diego Superti (Ramiel), Wagner, Gullithi e Otavio; Ben-Hur, Reinaldo e Leanderson (Geovane); Rafinha (Natan), Janderson e França (Gregori). Técnico: Claiton dos Santos.

Foto capa: José Haag/E.C. Cruzeiro

O repórter Rodrigo Aliardi entrevista o meia cruzeirista Rafinha. Foto: José Haag/Cruzeiro

O repórter Rodrigo Aliardi entrevista o meia cruzeirista Rafinha. Foto: José Haag/Cruzeiro

O repórter Rodrigo Aliardi entrevista o vice-presidente do Cruzeiro Dirceu de Castro. Foto: José Haag/Cruzeiro

O repórter Rodrigo Aliardi entrevista o vice-presidente do Cruzeiro Dirceu de Castro. Foto: José Haag/Cruzeiro

saojose1x2cruzeiro

O repórter Paulo Bizzarro entrevista o presidente Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Noveletto.

O repórter Paulo Bizzarro entrevista o presidente Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Noveletto.

Leave a Reply