Home > Opinião > A numerologia do camisa 9

A numerologia do camisa 9

Adriano Garcia

Numerologia ou mais precisamente numerologia onomástica é uma pseudociência que recorre à simbologia dos números e a operações matemáticas para interpretar os nomes próprios em análise de forma a predizer as características da personalidade e mesmo o destino dessa mesma pessoa. O conceito de Numerologia abrange supostas relações místicas entre números e a vida das pessoas.

São vários os sistemas, tradições e crenças. Numerologia e advinhações por meio de sistemas como a isopsefia foram populares entre os antigos matemáticos, como Pitágoras. Porém, hoje em dia a Numerologia é tida como uma pseudomatemática pelos cientistas. Poderia a numerologia explicar o baixo rendimento do centroavante Leandro Damião? Vamos analisar o camisa nove do Inter que teve seu melhor momento quando estava usando a camisa 22, logo que despontou naquele time de 2010 e que conquistou a Libertadores.

No decorrer das temporadas de 2010 a 2013 foram 181 jogos, 89 gols e 28 assistências números bem significativos com uma média de 0,49 gols por partida . Em 2017, Damião fez 17 jogos e 8 gols e a média se manteve. O fato é que no decorrer da sua carreira ele teve um decréscimo nos números quando passou por Santos, Cruzeiro, Bétis e Flamengo de quase 50% talvez aí esteja a explicação do mal rendimento no começo desta temporada.

Entre estar usando a nove ou a 22 (referência a sua data de nascimento) sua carreira foi de autos e baixos muito por causa da sua falta de base ou seja os anos de convívio com o futebol na Várzea podem ter atrasado a sua formação e aí faz com que o centroavante colorado tenha que se doar um pouco a mais do que o natural. O fato que isso também pode afetar na hora de entrar em campo e principalmente na frente da meta; haja vista que hoje o Inter tem outro centroavante de mesma características mas com essa peculiaridade de ter sido formado pelo futebol de Base. Não obstante a isto tudo o escrete vermelho está bem servido de camisas 9 peça rara hoje em dia no futebol brasileiro, com dois no elenco.

Leave a Reply