Home > Recopa Sul-Americana 2018 > Independiente e Grêmio abrem disputa pela Recopa

Independiente e Grêmio abrem disputa pela Recopa

Rafael Passos

IMG-20180214-WA0001

Depois de 22 anos, Independiente e Grêmio se reencontram para uma disputa de título. Nesta quarta-feira (14), o Estádio Libertadores da América, em Avellaneda, receberá o primeiro duelo entre o atual campeão da competição que dá nome ao palco argentino, o Grêmio, e o atual campeão da Copa Sul-Americana, o Independiente. Rojos e Tricolores se enfrentam na quarta-feira (14), às 22h (horário de Brasilia), no Estádio Libertadores da América, em Avellaneda. A volta está marcada para o dia 21, na Arena, quando será conhecido do campeão da Recopa Sul-Americana de 2018.

Há cerca de dois meses, torcedores de Independiente e Grêmio comemoravam as conquistas de suas agremiações. De lá para cá, os times mudaram algumas peças, além de estarem em início de temporada. O Tricolor Gaúcho retardou o início da temporada de seus principais jogadores devido a disputa do Mundial de Clubes, em dezembro. Muitas promessas das categorias de base têm levado a equipe no Estadual e isso explica a antepenúltima colocação do clube na tabela de classificação, com apenas quatro pontos em seis jogos.

Edílson, Fernandinho e Barrios, titulares ano passado, foram embora. Ramiro está suspenso e Madson e Arthur machucados. Com isso, figurinhas carimbadas, como Cortez, Léo Moura, Maicon e Cícero devem iniciar a partida na Argentina. Do lado rojo a situação é semelhante. O jovem meia Ezequiel Barco, grande destaque do time campeão da Copa Sul-Americana, foi vendido ao Atlanta United, dos Estados Unidos. O lateral esquerdo Nico Tagliafico, capitão e referência daquele elenco, agora defende os holandeses do Ajax. Chegaram Menéndez e Gaibor.

Extra-campo, o clube argentino vive um momento conturbado. O presidente Hugo Moyano, está sendo investigado por lavagem de dinheiro e tem mantido forte embate contra o presidente do país, Maurício Macri, que também é ex-dirigente do Boca Juniors. Como representante maior do sindicato dos caminhoneiros, Hugo Moyano está organizando uma greve da categoria dia 22.

Além disso, vale lembrar que o técnico Ariel Holan sofreu uma tentativa de extorsão do líder da própria torcida do Independiente no fim do ano passado. Pablo “Bebote” Álvarez foi preso e alega ter agido sob ordem de Moyano. Noray Nakis, que era vice-presidente do clube, também está preso. Ariel Holan chegou a pedir demissão, mas aceitou continuar no cargo sob proteção policial e da justiça.

A principal dúvida do técnico Ariel Holan reside no meio de campo, entre Leandro Fernández e Jonathan Menéndez. Há preocupação com a liberdade de Luan, e o volante Domingo deve fazer a mesma marcação individual imposta a Diego, do Flamengo, na final da Sul-Americana. O equatoriano recém-contratado Fernando Gaibor deve fazer sua estreia, enquanto Benítez volta ao time após se recuperar de uma distensão muscular. No comando do ataque, a esperança de gols é Emmanuel Gigliotti, que, inclusive, já foi sondado pelo Grêmio.

No lado gremista, Renato não poderá contar com Arthur, em recuperação de uma lesão no tornozelo esquerdo desde a final da Libertadores, e Ramiro, suspenso, e ainda ganhou mais um problema de última hora. O lateral-direito Madson sentiu um desconforto muscular na coxa esquerda e ficou fora da lista da Recopa. Assim, Léo Moura retorna a sua posição de origem. O mistério fica por conta de quem fará o corredor direito na linha de três meias. A tendência é que Jailson seja escalado, para manter o time menos exposto. Com o avanço do volante, Michel volta à equipe titular ao lado de Maicon. Alisson corre por fora.

Independiente x Grêmio
Ficha Técnica
Local: Estádio Libertadores da América, em Avellaneda (Argentina)
Data: 14 de fevereiro de 2018, quarta-feira (22h de Brasília)
Arbitragem: Roddy Zambrano (EQU), auxiliado por Bryon Romero (EQU) e Christian Lescano (EQU). VAR: Mario Díaz de Vivar (PAR)

Independiente: Martín Campaña; Fabricio Bustos, Alan Franco, Fernando Amorebieta e Gastón Silva; Nicolás Domingo, Fernando Gaibor, Leandro Fernández (Jonathan Menéndez), Maximiliano Meza e Martín Benitez; Emmanuel Gigliotti. Técnico: Ariel Holan.

Grêmio: Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon, Michel (Alisson), Jailson, Everton e Luan; Cícero. Técnico: Renato Portaluppi.

Relacão de inscritos pelo Grêmio:
Goleiros: Marcelo Grohe e Paulo Victor
Laterais: Cortez, Léo Moura, Leonardo Gomes e Marcelo Oliveira
Zagueiros: Bressan, Geromel, Kannemann e Paulo Miranda
Volantes: Jaílson, Kaio, Maicon e Michel
Meias: Cícero, Lima, Maicosuel e Thaciano
Atacantes: Alisson, Everton, Jael, Luan

Gremio campeão da Recopa Sulamericana de 1996

Gremio campeão da Recopa Sulamericana de 1996

Os dois clubes decidirão um título pela terceira vez. O primeiro, na final da Libertadores de 84, ficou com o lado vermelho. O azul levou a Recopa de 96. Outro detalhe que apimenta a decisão é que as duas equipes abraçam a alcunha de “Rei de Copas”. Após a conquista da Copa do Brasil, em 2016, o Grêmio se declarou “Rei de Copas”  por ter se tornado o maior vencedor da competição, feito igualado pelo Cruzeiro em 2017. Um ano depois, o Tricolor, não satisfeito, abocanhou o Tri da Libertadores e se colocou também entre os maiores ganhadores desta competição entre os clubes brasileiros. O Grêmio é o quinto brasileiro que mais vezes conquistou títulos internacionais, atrás de São Paulo, Santos, Inter e Cruzeiro. O Tricolor tem três Libertadores, um Mundial e uma Recopa Sul-Americana.

O Independiente ganhou o apelido por causa de seus 16 títulos internacionais reconhecidos pela Conmebol e pela Fifa. É o recordista de conquistas em Libertadores da América, em 1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984, incluindo o bi de 1964 e 1965 e o tetra, inigualado até hoje, entre 1972 e 1975. As sete taças da Libertadores levaram o Rojo a batizar seu estádio exatamente com o nome deste torneio. No Mundial, foi campeão em duas oportunidades, nas temporadas de 1973 e 1984. Ganhou também as Copas Interamericanas de 1972, 1973 e 1975, além da Recopa Sul-Americana de 1995, a Sul-Americana de 2010 e das Supercopas Libertadores de 1994 e 1995.

Recopa Sul-Americana 1996
Grêmio 4 x 1 Independiente
Local: Universal Memorial (Kobe-Japão)
Data: Domingo, 7/4/1996
Árbitro: Epifanio González (Paraguai)
Assistente 1: Iashuhiro Matsuzaki (Japão)
Assistente 2: Kazuya Ianagisawa (Japão)
Gols: Jardel 19′ 1T, Carlos Miguel 51′ 1T, Adílson 13′ 2T e Paulo Nunes 35′ 2T (G); Burruchaga 22′ 1T (I)
Público: 52.000 espectadores

Grêmio: Danrlei (Murilo), Arce, Rivarola, Adílson e Roger; oão Antônio, Goiano, Aílton (Émerson) e Carlos Miguel; Paulo Nunes e Jardel (Sílvio). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Independiente: Mondragon, Clausen, Rotchen, Serrizuela e Ramírez (Alves); Cagña (Bustos), Acuña, Domizzi e Burruchaga; Mazonni (Calderón) e Molina. Técnico: Gregório González.

Carlos Miguel com a taça de campeão da Recopa Sul-Americana de 1996 (Crédito: ogremiotademais.blogspot.com.br)

Leave a Reply